Gastroplastia endoscópica é realizada pela primeira vez no Piauí

No último domingo (28) uma Equipe de médicos piauienses realizou a primeira cirurgia de gastroplastia endoscópica do Piauí. O procedimento aconteceu no Hospital da Unimed Primavera e foi comandado pelo endoscopista Lucidio Balduíno Leitão e sua equipe, que contou com o endoscopista Daniel Dutra e o especialista em cirurgia bariátrica Aderson Aragão.

 

A técnica foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em novembro e com isso, pacientes com sobrepeso ou obesidade moderada (IMC acima de 30) poderão tratar o excesso de peso com uma nova técnica de redução de estômago aprovada recentemente no Brasil: a gastroplastia endoscópica, procedimento realizado via endoscopia, de forma menos invasiva, sem cortes, que reduz o tamanho do estômago para cerca de 60%, promovendo a saciedade. A perda de peso estimada no período de um ano é de 20% a 25% do peso original.

Dr. Lucídio Balduíno Leitão revela que a paciente é do sexo feminino com IMC 32  e que havia tentado outros tipos de tratamento e não conseguia perder peso. “Inovamos e somos o pioneiro com esse novo procedimento no Piauí para combater a obesidade, principalmente para pacientes que não respondem a tratamentos clínicos e não são candidatos a cirurgia bariátrica convencional”, ressalta o endoscopista.

Confira mais informações sobre a cirurgia Gastroplastia endoscópica com o endoscopista Dr. Lucidio Balduíno Leitão:

Como funciona este novo procedimento?

A sutura endoscópica também chamada de gatroplastia endoscópica se aplica pontos no estômago sem cortes no abdômen diminuindo seu volume em até 60%.

Quais as vantagens deste método?

Procedimento menos invasivo feito completamente por via endoscópica com anestesia geral superficial o que leva a menos dor, menor índice de complicação, menor tempo de hospitalização e retorno mais rápido as atividades profissionais.

Para quem está indicado esta cirurgia?

Na minha opinião o paciente que mais se beneficia desta técnica é com IMC entre 30 a 40(obesidade leve e moderada) que já tentou o tratamento clinico e teve insucesso, principalmente se tem outras doenças associadas como esteatose do fígado, pressão alta, diabetes e apneia do sono.

Para os pacientes com IMC acima de 40 a melhor opção ainda é a cirurgia videolaparoscopica, evidente que para estes pacientes com IMC acima de 40 que relutam em fazer a cirurgia videolaparoscopica, assim a gastroplastia endoscópica pode ser uma boa opção.

Qual a expectativa de perda de peso?

Em média é de 20 a 25% do peso, mais como toda técnica endoscópica e ou cirúrgica isto depende de outros fatores, é muito importante o paciente adotar um novo estilo de vida, mudar hábitos alimentares, iniciar atividades físicas, dar seguimento depois do procedimento com uma equipe multidisciplinar de nutrição, psicólogos e do endocrinologista.

Este procedimento oferece risco?

Claro que sim, o índice de complicações é de 2%, mas como não tem cortes no abdômen e pode ser feito com anestesia geral superficial o risco é menor e a recuperação é mais rápida.

Quanto tempo o paciente fica internado?

Geralmente sai no mesmo dia.

Onde deve der feito este procedimento?

Apesar de ser um procedimento de baixo risco, por ser um procedimento cirúrgico deve ser feito em ambiente hospitalar (centro cirúrgico ou sala de endoscopia terapêutica) e em estrutura que tem UTI.

Qual a dieta depois da Gastroplastia endoscópica?

Geralmente se alimenta no mesmo dia do procedimento, com 3 a 4 hora depois de acordar da anestesia.

Esta dieta é inicialmente liquida e orientada pela nutricionista, muito semelhante a padronizada para pós cirurgia bariátrica convencional.

Quanto tempo para voltar as atividades do dia a dia (caminhar, dirigir e trabalhar)?

Por volta de 3 a 4 dias, evitar nos primeiros dias levantar peso, subir escada ou qualquer atividade física.

Leave a Reply

Your email address will not be published.